quarta-feira, 19 de setembro de 2007

"E daí que percebi que algumas coisas passam rápido demais pra gente pensar
no se... no como seria... os sentimentos não são concretos definitivos ... sempre há a possibilidade da mudança... com a qual não contamos "

sexta-feira, 14 de setembro de 2007

Levemente
Azeda
magoada
ferida
transtornada
machucada.
Sorrindo?
- Quase nada!
Vivendo!
Houve um tempo em
que navegar era preciso...
e viver não era preciso...
Hoje amar é preciso...
e viver esse amor é ...
essencial!

quinta-feira, 13 de setembro de 2007

Retrato



Eu o odiava, e talvez como ele mesmo disse: “ela continua me odiando!”. O que teria mudado então?, por situações completamente contrárias as minhas vontades o que eram breves conversas a respeito de soberania intelectual (óbvio que por parte dele), passaram a ser “longas” atividades acadêmicas. E o que era uma aversão camuflada, acabou se tornando um grande carinho e respeito por meio do convívio.
Na verdade o que mudou foi minha maneira de ver as coisas. Eu que antes só reparava nos defeitos (que por sinal são inúmeros): metido, arrogante, preconceituoso, e é claro muitíssimo debochado. Agora, prefiro observar a agradável companhia risonha, que por sinal é um belo sorriso, hora metálico, hora não-aparelhado.
Nesse novo momento agradável que se estabelece entre nós nunca tivemos um momento ímpar (até pelo fato de nosso contato ser recente). Mas posso afirmar que tivemos infinitos fragmentos de momentos que recordo como hoje (e ele sabe que lembro exatamente): maravilhosas trufas de branquinho, risadas quando não pode (algumas com direito a fundo musical das mil e uma noites), recados no orkut, conversas virtuais em português certíssimo, ligações coruja a seis centavos o minuto (isso da minha parte, ele liga a cobrar... risos).E para finalizar, o que posso dizer é que toda aquela aversão pode bem ser convertida em uma enorme inveja: invejo a inteligência, a garra, a simpatia, a alegria. Invejo aquilo que não possuo e que de maneira generosa ele aprendeu a dividir comigo. Se um dia odiei de ontem... hoje em diante, adoro esse menino.

Da série: necessidades básicas



Quero casa
colo
carinho
quero você
pra sempre
em meu caminho.
Faça
chuva ou sol
tristeza ou alegria
tudo o que quero
é a tua companhia...

Da série: na dúvida

Se fizer sonhar
Se fizer sofrer
se fizer chorar
se fizer crescer
se machucar
se quiser morrer
e ainda... doer, é amor!

Da série: bagunça interna


Entre presentes
e outros objetos
achei o que lhe dei e
que você não soube guardar.

quarta-feira, 12 de setembro de 2007

Da série: brincadeiras de criança


Arranquei algumas pétalas
de uma margarida
e descobri que você
é o amor da minha vida!




Da série: versos infantis


"Olhei o teu sorriso
e perdi a direção
mal sabia eu
que achei meu coração."

E daí?

...e daí...
que me dei conta
que o mundo sem você
ficou mais amplo, espaçoso...
tenho mais ar...
novas percepções...
Você sufocava, confundia
e não me leve a mal... "entorpecia".
Sacou?!

sexta-feira, 7 de setembro de 2007

Com crise de identidade... quero ser Cecília!!!!!!

Cecília é musa, é bele
é a moça culta,
das cantigas de Chico!!!!!!!!