quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Plagiando meu amigo e compositor Jericó

"Ame quem quer seu amor

E ame a quem fez parte de sua história

Pense nisso, Pense muito bem ...

Pense no que virá depois, mas sem você ..."

(Silêncio do Orgulho, Douglas Jericó)

domingo, 21 de outubro de 2007

Haicais libertinos

Sem escanção e sem métrica....
só a simplicidade das palavras poéticas...




Melancolia...
o ouvido recusa,
o que a boca diz.


,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸-(_'.'_)-,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸


Tristeza e alegria
são as duas faces
da tua companhia.


,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸-(_'.'_)-,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸

Dia cinza: guarda- chuva.
Lágrimas no corpo
E na alma.


,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸-(_'.'_)-,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸

Nos meus olhos
a tristeza
fez morada.


,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸-(_'.'_)-,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸

Cigarro e tristeza
encontro consolo
na amiga cerveja.

As estrelas
no teu sorriso
não vi mais.


,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸-(_'.'_)-,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸

O teu olhar
iluminou
a noite escura.


,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸-(_'.'_)-,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸

Flores... muitas flores na janela
A que me parece mais
Bela, não vi.


,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸-(_'.'_)-,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸

Dia nublado
cores cinza
raios de luz ... no girassol.


,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸-(_'.'_)-,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸

Pássaros cantando
manhã chegando:
Bom dia!


,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸-(_'.'_)-,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸

Flores sobre a cama
um doente
que agora descansa.


,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸-(_'.'_)-,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸

Tristeza
expulsava a cachoeira
que tinha dentro de si.


,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸-(_'.'_)-,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸


Árvores dançando
crianças brincando

vestidos ao vento.


,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸-(_'.'_)-,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸


Uma bolinha no peito

cortou a carne

e a vaidade.

sexta-feira, 12 de outubro de 2007

Como a gente sabe que ama?
Quando sente
saudadevontadenecessidade
Quando se sente "cego & perdido"
toda vez que não vê!

Tudo tem cheirinho de você .
Da série: Constatações básicas



Louca me achava

não ouvia, nem falava


nada obsevava...


era tu que me faltava:


Os teus versos sem sentido


e uma leve visão de Paraíso!

quarta-feira, 19 de setembro de 2007

"E daí que percebi que algumas coisas passam rápido demais pra gente pensar
no se... no como seria... os sentimentos não são concretos definitivos ... sempre há a possibilidade da mudança... com a qual não contamos "

sexta-feira, 14 de setembro de 2007

Levemente
Azeda
magoada
ferida
transtornada
machucada.
Sorrindo?
- Quase nada!
Vivendo!
Houve um tempo em
que navegar era preciso...
e viver não era preciso...
Hoje amar é preciso...
e viver esse amor é ...
essencial!

quinta-feira, 13 de setembro de 2007

Retrato



Eu o odiava, e talvez como ele mesmo disse: “ela continua me odiando!”. O que teria mudado então?, por situações completamente contrárias as minhas vontades o que eram breves conversas a respeito de soberania intelectual (óbvio que por parte dele), passaram a ser “longas” atividades acadêmicas. E o que era uma aversão camuflada, acabou se tornando um grande carinho e respeito por meio do convívio.
Na verdade o que mudou foi minha maneira de ver as coisas. Eu que antes só reparava nos defeitos (que por sinal são inúmeros): metido, arrogante, preconceituoso, e é claro muitíssimo debochado. Agora, prefiro observar a agradável companhia risonha, que por sinal é um belo sorriso, hora metálico, hora não-aparelhado.
Nesse novo momento agradável que se estabelece entre nós nunca tivemos um momento ímpar (até pelo fato de nosso contato ser recente). Mas posso afirmar que tivemos infinitos fragmentos de momentos que recordo como hoje (e ele sabe que lembro exatamente): maravilhosas trufas de branquinho, risadas quando não pode (algumas com direito a fundo musical das mil e uma noites), recados no orkut, conversas virtuais em português certíssimo, ligações coruja a seis centavos o minuto (isso da minha parte, ele liga a cobrar... risos).E para finalizar, o que posso dizer é que toda aquela aversão pode bem ser convertida em uma enorme inveja: invejo a inteligência, a garra, a simpatia, a alegria. Invejo aquilo que não possuo e que de maneira generosa ele aprendeu a dividir comigo. Se um dia odiei de ontem... hoje em diante, adoro esse menino.

Da série: necessidades básicas



Quero casa
colo
carinho
quero você
pra sempre
em meu caminho.
Faça
chuva ou sol
tristeza ou alegria
tudo o que quero
é a tua companhia...

Da série: na dúvida

Se fizer sonhar
Se fizer sofrer
se fizer chorar
se fizer crescer
se machucar
se quiser morrer
e ainda... doer, é amor!

Da série: bagunça interna


Entre presentes
e outros objetos
achei o que lhe dei e
que você não soube guardar.

quarta-feira, 12 de setembro de 2007

Da série: brincadeiras de criança


Arranquei algumas pétalas
de uma margarida
e descobri que você
é o amor da minha vida!




Da série: versos infantis


"Olhei o teu sorriso
e perdi a direção
mal sabia eu
que achei meu coração."

E daí?

...e daí...
que me dei conta
que o mundo sem você
ficou mais amplo, espaçoso...
tenho mais ar...
novas percepções...
Você sufocava, confundia
e não me leve a mal... "entorpecia".
Sacou?!

sexta-feira, 7 de setembro de 2007

Com crise de identidade... quero ser Cecília!!!!!!

Cecília é musa, é bele
é a moça culta,
das cantigas de Chico!!!!!!!!

quarta-feira, 15 de agosto de 2007

Anatômia louca

Meu amor desafia as leis da física
ciência, medicina, todas elas.
Ele é incomum, coisa de loouco...
Ele habita dois corpos, duas mentes e
vejam só... pobrezinho
tem um único coração...
"Desculpe, amor! Ainda não consigo abrir mão de você .... é isso... simples ... sincero e profundo... é só amor! Nada mais e nem menos.... só amor!!!!! "

Pocket conto

Chove... e venta, muito... uma noite própria para o sono... exceto para Luiza... que tem os olhos e o travesseiro molhados... Amanhece... Luiza ... troca a cama de lugar... e tbm estende as cobertas molhadas pela goteira...

*Texto elaborado para uma oficina de criação literária, Fapa
Queria descobrir o outro lado que a vida tem
todo encanto que a cidade tem
da felicidade ao perplexo fim
que diz que a realidade deve ser assim
Fiel a todos
menos a mim
um escarnio obscuro
como um poço fundo
que ti afoga, toma
aprisiona
animal, fera condenada,
exilada sem direção, sem rumo...
e assim continua a caçada,
eu resistindo e a vida presistindo!

eu poema.... fruto da reflexão do momento ... um esboço inacabado...
Não é pra rimar, não é pra agradar, não é pra ser bonita... é apenas verdadeira! Quem tem amigos tem tudo...

Ah... de repente lembrei de você
da voz mansa, suave.
Dos olhos cristalinos, profundos
do verbo que me encanta,
das qualidades que admiro,
da ignorância que nem vejo,
das mensagens telepáticas,
das virtudes simultâneas.
De tudo...
Por ser você...
Pois vejo a vida
pela cor do teus olhos...
é só uma cor... mas é seu!

Já é... já era!

Já era...
O que nem bem foi, não é mais.
Acabou... simples.
Concreto, básico!

Casamento

Ela pensava, planejava um casamento. Ele refletia, pensava em uma divida eterna.
Ela disse sim- uma vida de felicidade. Na dúvida, um sim, para infinitas responsabilidades.

Ela pensou- Ele pensou
Amor - Casa
Carinho - Carro
Atenção - Gastos
Família - Trabalho
Filhos - Dinheiro.

Eu os declaro marido e mulher.
Pode beijar a noiva.
E viverão felizes para sempre?!

Corpo dolorido

Ah... que quando já doeu tanto
parece que nem dói mais
coisa alguma que seja
quase uma letargia cerebral.
Ah... dor é músculo ... osso
sangue, coração
a dor é tudo de mais concreto
e complexo que nos constitui.

terça-feira, 14 de agosto de 2007


Ah, essa ninfa!
que me vira a cabeça,
transmuta meus sentidos...
que me faz suspirar
versos sem sentido.
Que me ama,
me enlouquece,
no outro dia,
me trata com desprezo
fingem?! que esquece.
Mas depois volta manhosa
pedindo carinho...
E eu...
não resisto aos encantos
da minha ninfa!

quarta-feira, 13 de junho de 2007

Crise letral... quase letal!

O estudante de letras é a "vítima" da sociedade alfabetizada. ele não pode esquecer um acento, escrever uma palavra errada., enfim... se chover a culpa é dele! Só que parte desses pessoas que crucificam esses estudantes esquecem que a formação desse aluno (ens.fundamental/ médio) é a mesma do aluno de física, geografia, matemática pedagogia, ed.física, engenharia's e medicina. Das outras faculdades não é cobrado o português correto ... a norma culta, a escrita com excelência... Exemplo: o estudante de jornalismo?! Esse pode sair da faculdade escrevendo uma língua fake, seja ela qual for .... e ir estampando nossos jornais e revistas, com um "dialeto" complexo e inspirados nos feitos de Chaucer... criar uma língua nova, sem dicionário, nem Contos da Cantuária. Você cria e usa, e não comunica o resto do país... ai ficamos no mundo do "eu jornalista". Isso não é uma crítica ao profissional jornalista, só que eu antes de seguir essa profissão resolvi fazer uma faculdade na qual eu vou aprender a escrever, entendem! Até, convenhamos... é hipocrisia achar que assistindo uma aula de português no curso de letras, você vai sair da sala um gênio da gramática, um novo Bechara!
A escrita correta vem da leitura dos clássicos, que hoje nem passam no portão das escolas estaduais! É preciso retirar do estudante de letras esse poder absoluto imposto a força... de que ele vai andar pelas ruas do pais pregando a norma culta, corrigindo a fala dos amigos, do colega de ônibus, do padeiro do mercado! Enfim, é preciso entender que escrever e falar corretamente um exercícios de todos e não de uma pequena massa que se reuni em universidade do país, mas que não estudam apenas Português e Literatura.

Imagem do site dessa pessoa querida que é, Silvio "Moidsch"... Nem tem como descrever a perfeição das imagens , tem que entrar e observar a sensibilidade do artista que esta impressa em cada imagem. http://www.moidsch.com/

sexta-feira, 8 de junho de 2007

Eu ligo o rádio e bláblábláblá... "eu te amo"

Parece meio infantil e até surreal demais o desdém que manifestamos pelas coisas reais da nossa vida: belo final de tarde, amizade sincera, comida caseira, sorriso em dia nublado, aperto de mão.... enfim inúmeras coisas que fazer parte das nossas vida e não valorizamos, pois passamos a vida esperando momentos sublimes.
Caro amigo, lamento mas é o seguinte, Viva!!!! levante da poltrona, que por sinal já tem o formato do seu corpo e Viva!, jogue tudo pro alto e diga que tudo que tens é real!!! Não prometo uma felicidade eterna... mas afirmo: que esperar olhando o relógio e o calendário não vai ajudar. Espere amor, carinho, sinceridade, respeito, alegria, tristeza, nostalgia, olhos nos olhos, dias de chuva... espere e comprove que atingir um estado de graça é bem mais fácil do que se imagina... Agora se você for esperar por momento fantásticos, não rola não: ganhar na mega-sena, amor de arrebatar(Uma Linda Mulher), carro importado na garagem, mansão em Copacabana...
Eu só queria uma casa no campo... onde pudesse ficar do tamanho da paz... é felicidade!
pé no chão chocolate quente picolé no verão estar contente beijo roubado fazer muitos gols ter um namorado assistir um show comida de mãe mesada de pai carona pra casa saber onde vai sair por ai sem hora pra voltar e se divertir... sou feliz de cara... sou feliz da vida!

domingo, 3 de junho de 2007

Que a vida passa corre inventa...
as luzes manifestam minhas chagas aberta...
não se apagam nunca... dia e noite!
do cansaço dolorido de viver...
Que em viver se morre um pouquinho...
quase nada, muito....
a magia reluzente do teu olhar me
dá vida e ao mesmo tempo retarda meu
pensamento... a aurora desvanece
no mais íntimo do meu coração....
e começa mais um dia... que na verdade
acabou é nunca... que em viver

se morre mais um pouco...
sem qualquer coisa de importante....
a não ser uma cor...
Só enquanto eu respirar..
vou me lembrar de você!